Campanha Salarial: Snea e Latam apresentam propostas oficiais

0

Nas últimas quarta (11) e quinta-feira (12), a direção do Sindicato dos Aeroviários de Porto Alegre participou de mais uma rodada de negociação tanto com o Sindicato Nacional das Empresas Aeroviárias (Snea) quanto com a Latam, que desde o ano passado negocia em separado.

O Snea apresentou uma proposta oficial que os sindicatos que representam os trabalhadores consideram insuficiente. Os representantes das empresas não ofereceram reajuste e querem implementar um banco de horas de 12 meses. Hoje, este banco de horas é previsto na legislação trabalhista, sendo aplicado para todos os trabalhadores que não possuem Convenção Coletiva de Trabalho (CCT). No caso dos aeroviários, há hoje um prazo de 60 dias para o pagamento de horas extras, ou seja, não compensando essas horas num mês, o aeroviário recebe os valores no próximo.

Há ainda na pauta entregue pelo Snea algumas outras modificações em cláusulas sociais, como uma mudança na regulação da compensação de domingos e feriados, também estendendo esse prazo para doze meses, e na cláusula 24, que regula o início das férias, permitindo que estas iniciem em qualquer dia, útil ou não.

Já a Latam propõe a manutenção da CCT aprovada no ano passado, em forma de um Acordo Coletivo de Trabalho (ACT), com a adição de algumas cláusulas. Na visão do Sindicato, a mais impactante delas é adição de um banco de horas de doze meses. As adições são as seguintes:

– Banco de horas de 12 meses;
– Folha agrupada mensal;
– 13° vale alimentação (VA) parcelado em 12 vezes;
– Pagamento de VA por 180 dias em casos de afastamento;
– Pagamento de VA no período de férias e;
– Pagamento de auxílio creche por 24 meses após a solicitação.


O Sindicato anunciará uma assembleia para que os trabalhadores das empresas possam apreciar as propostas feita por Latam e Snea. “Os trabalhadores já podem ir discutindo as propostas nos grupos de bate-papo e nos setores, que em breve colocaremos elas para que a categoria decida”, afirma a direção.

Para a direção do Sindicato, é importante destacar que as propostas de banco de horas modificam em muito a situação que temos hoje, tornando o novo sistema bastante impactante para a categoria. Há ainda a ausência de reajustes, sejam em itens como vale alimentação ou refeição ou pisos salariais e salários, algo inédito nos últimos anos, que sempre contaram com no mínimo a reposição da inflação.

Os representantes dos trabalhadores ainda afirmam que, nas duas frentes de negociação, a pauta de reivindicações é a que foi aprovada pela categoria no início desta Campanha Salarial. “Nós continuaremos negociando pelo que julgamos justo, caberá aos trabalhadores dizerem para nós se o que foi oferecido pelas empresas é suficiente ou não”, finaliza a direção.

Share.

Leave A Reply

1 + 7 =