Reunião na SRTE debate condições de trabalho precárias do aeroporto

0

Na tarde desta quarta-feira (17), na Superintendência Regional do Trabalho e Emprego (SRTE), diretores do Sindicato dos Aeroviários de Porto Alegre, o auditor-fiscal do trabalho Henrique Mandagará, o superintendente Claudir Nespolo e o advogado e assessor jurídico do Sindicato Henrique Stefanello sentaram-se para discutir problemas que estão atingindo os trabalhadores no aeroporto de Porto Alegre.

Reunião, que durou aproximadamente uma hora e meia, cobriu principalmente temas sobre saúde e segurança (Joni Oliveira/Sindicato).

Para início da reunião, foi traçado para as autoridades públicas um panorama de como está a situação do trabalho no aeroporto Salgado Filho quanto às terceirizações. Foi destacado pelos representantes do Sindicato algumas questões que não são aparentes para o frequentador comum dos aeroportos, como o fato de que nem todo trabalhador que veste o uniforme de uma área é um trabalhador orgânico, sendo muitas vezes um terceirizado. A direção do Sindicato também colocou questões relacionadas à remuneração destes trabalhadores e como através dos anos os salários da categoria foram sendo achatados.

Entrando nos pormenores do dia a dia dos trabalhadores, uma série de problemas de estrutura do aeroporto foram relatados pelos diretores da entidade. Conforme relato da direção, setores de pista do terminal aéreo possuem estrutura de saneamento básico deficitária, com a ausência de banheiros e um número insuficiente de bebedouros para os trabalhadores. Ainda no que toca as necessidades básicas dos que atuam no setor de pista, a ausência de refeitórios e refrigeração para alimentos também foi apontada pelos diretores presentes.

Outra questão latente pautada neste encontro foi a carência de iluminação e sinalização da pista do aeroporto durante o turno da noite, com muitos trechos completamente escuros, trechos esses com trânsito frequente de trabalhadores. Ainda sobre transporte, mas agora falando sobre uma velha questão do aeroporto, o alto custo dos estacionamentos para os aeroviários também foi citado na reunião. Neste ponto, Claudir Nespolo questionou os diretores do Sindicato se são cobradas essas tarifas mesmo em horários que não possuem transporte público disponível, o que foi confirmado pela direção.

Após todas as colocações por parte da direção da entidade, que contou com uma escuta ativa e interessada tanto do superintendente Claudir Nespolo quanto do auditor-fiscal do trabalho Henrique Mandagará, os diretores responderam algumas dúvidas das autoridades sobre as questões que foram tratadas.

Ao fim da reunião, foi confirmado que se dará um encaminhamento dessas questões, com a formalização de um ofício por parte do Sindicato e com ações da SRTE sobre esses temas.

O Sindicato dos Aeroviários de Porto Alegre agradece por mais uma vez ter um espaço de diálogo com autoridades tão importantes na fiscalização do trabalho do Rio Grande do Sul. “O nosso muito obrigado ao auditor e ao superintendente pelo interesse nas nossas questões, pelo tempo despendido e pela atenção que nos foi dada. É muito bom, após um período em que este órgão foi sucateado no governo anterior, que possamos voltar aqui para tratar dos direitos dos trabalhadores”, afirma a direção do Sindicato.

Confira todas as fotos da reunião:

Share.

Leave A Reply

2 + 6 =