Editorial: Pelo direito dos aeroviários ao trabalho seguro

0

O dia 28 de Abril é marcado pela lembrança do Dia Mundial em Memória às Vítimas de Acidentes e Doenças do Trabalho, data em que o Sindicato dos Aeroviários de Porto Alegre honra a memória dos trabalhadores que foram arrancados de suas famílias e que carregam as sequelas de um trabalho inseguro, e também reforça a importância da segurança do trabalho para que tragédias como essa não voltem a acontecer.

Neste momento, as maiores sombras sobre a segurança dos trabalhadores são duas, a terceirização e a falta de estrutura do aeroporto. Hoje, muitas funções que já foram exclusivamente das aéreas encontram-se sob operação de terceirizadas, empresas essas que, conforme apurado pelo Sindicato, não fornecem equipamentos de segurança adequados e muitas vezes também não fornecem a formação necessária para que os trabalhadores possam executar suas funções com segurança.

Já sobre a falta de estrutura, são questões como transporte inadequado e sinalização insuficiente na pista do aeroporto que levam a diretoria do Sindicato a enxergar os riscos aos quais estão sendo submetidos os trabalhadores naquele ambiente. Para a diretoria, iluminação adequada assim como uma sinalização de trânsito com pintura das faixas e placas novas resolveriam boa parte dessas questões.

A entidade sindical já está encaminhando denúncias sobre estes temas, tendo tratado do assunto em reunião recente na Superintendência Regional do Trabalho e Emprego (SRTE), onde diretores relataram para as autoridades todos detalhes dessas questões.

Essa data representa para o Sindicato a união pelo direito do aeroviário ao trabalho seguro. Para a entidade, a participação da Comissão Interna de Prevenção de Acidentes e Assédio (CIPA), a participação dos trabalhadores denunciando irregularidades e a presença do Sindicato dentro das empresas tem o poder de garantir aos aeroviários esse direito ao trabalho seguro.

Por fim, o Sindicato relembra os que foram vítimas de negligências das empresas, que sofreram e pagaram por essas irresponsabilidades com suas vidas e com sua saúde. Para todos esses e para as famílias desses trabalhadores, o Sindicato se compromete a ser combativo e atuante para que tragédias como essas não voltem a acontecer.

Share.

Leave A Reply

6 + 9 =