Sindicatos querem ganho real; patronais divergem e apresentam propostas inferiores

0

Em reuniões realizadas na última terça-feira (12), Sindicato Nacional das Empresas Aeroviárias (Snea) e Latam propuseram índices de reajustes que não correspondem ao pretendido pelas entidades que representam os trabalhadores. Enquanto o Snea oferece apenas o reajuste de acordo com o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), a Latam oferece zero reajuste.

Frente ao que está sendo oferecido pela entidade patronal e pela Latam, os sindicatos que representam os trabalhadores decidiram por remodelar as suas propostas, porém sem abrir mão de suas prioridades. Nesta nova pauta, o reajuste salarial segue sendo de INPC acrescido de ganho real, mas com índice de 1% ante os 2% propostos anteriormente. Já nas demais cláusulas econômicas, como pisos salariais e vale refeição, o pretendido pelas entidades trabalhistas segue sendo de 5%.

Nas cláusulas sociais, itens importantes para os trabalhadores de Porto Alegre como a folga agrupada mensal e a reserva de assentos para as férias sem idade mínima para dependentes seguem dentro da proposta das entidades dos trabalhadores. A maior prioridade para os aeroviários do Salgado Filho, a solução para o estacionamento, também continua na pauta.

A próxima reunião entre Snea e Sindicato deverá acontecer no próximo dia 21, em São Paulo. Nesta mesma data, representantes do Sindicato também encontrarão representantes da Latam. Antes desses dois encontros, segundo afirma o Sindicato, “é importantíssima a mobilização da categoria para que sentemos para negociar fortalecidos pelo apoio dos trabalhadores”. Antes da próxima reunião, diretores sindicais irão visitar os briefings das empresas esclarecendo a proposta das empresas e discutindo a proposta dos trabalhadores.

Share.

Leave A Reply

2 + 1 =