Audiência pública afirma necessidade de diálogo sobre mudança das NRs

0

O Sindicato dos Aeroviários de Porto Alegre participou, na manhã desta quarta-feira (4), de uma audiência pública que debateu a possível retirada das Normas Regulamentadoras (NRs) anunciada pelo governo de Bolsonaro. O evento também contou com a presença de outros sindicatos e de outras entidades que defendem a manutenção das NRs, como o Fórum Sindical de Saúde do Trabalhador. O membro da comissão tripartite que discute essas mudanças, o secretário-geral da Confederação Nacional dos Metalúrgicos (CNM/ CUT) Loricardo Oliveira, também participou.

Segundo os diretores aeroviários que estavam presentes na audiência, o grande ponto que foi afirmado e amplamente defendido foi que os trabalhadores não podem aceitar que essas mudanças pretendidas pelo governo sejam feitas sem que haja um debate profundo, já que, para os diretores, “Segurança do Trabalho está entre os assuntos mais sérios que podemos tratar quando o assunto é Saúde do trabalhador”.

Conforme citado pelo deputado estadual Valdeci Oliveira (PT) em matéria no site da Central Única dos Trabalhadores (CUT), “Mesmo com elas (as NRs), no período entre 2012 e 2018 foram registrados 4,5 milhões de acidentes de trabalho no país, um a cada 49 segundos, que resultaram em 16 mil mortes e mais de 38 mil amputações. Agora imaginemos como será sem essas normas?”, questiona o deputado, citando dados oficiais do Ministério Público do Trabalho (MPT). Ainda para o site da CUT, o coordenador do FSST e diretor do Sindicato dos Metalúrgicos de Porto Alegre, Alfredo Gonçalves afirmou que “É a proteção social que está em jogo e não podemos ser coniventes com mais este ataque contra nossos direitos e garantias fundamentais”.

Para esta entidade sindical, “eventos como este que debatem ideias sobre a defesa dos direitos dos trabalhadores contarão com a presença dos nossos diretores sempre que possível”.

Share.

Leave A Reply

5 + 3 =