Dia do Trabalhador é uma nova chance para os brasileiros

0

O momento do trabalho no Brasil não é bom. Hoje vivemos os impactos da Reforma Trabalhista aprovada pelo governo Michel Temer, Reforma essa que prometeu gerar muitos empregos, mas só trouxe muitos prejuízos para os trabalhadores. Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), ao final do primeiro trimestre desse ano o Brasil reunia mais de 13 milhões de desempregados. Somam-se a esse largo montante mais 5 milhões de desalentados, pessoas que perderam a esperança de conquistar um emprego, e mais 10 de pessoas que possuem trabalhos insuficientes, trabalhando menos horas do que seria necessitariam.

Agora, perante esse cenário desanimador para a classe trabalhadora brasileira, o governo tenta, aos trancos e barrancos, em meio ao desentendimento entre seus correligionários e o desencontro de posições entre seus porta-vozes, empurrar uma Reforma da Previdência que poderá condenar o trabalhador brasileiro a morrer trabalhando. Com a idade mínima fixada em 65 anos para os homens e em 62 anos para as mulheres, a Reforma pode levar trabalhadores que começaram a contribuir muito cedo a se aposentarem muito tarde. Em uma projeção feita pelo portal UOL, um jovem que começou a trabalhar com 14 anos em programas como o Jovem Aprendiz necessitará trabalhar 48 anos até atingir a idade mínima para alcançar o tempo mínimo para aposentar-se. Para simular a sua situação frente a essa possível Reforma, o trabalhador pode consultar a calculadora do Dieese em www.dieese.org.br/calculadoraaposentadoria.

Frente e esse ataque a classe trabalhadora, o Sindicato dos Aeroviários de Porto Alegre defende que este é o momento de realizar uma maior mobilização, de utilizar espaços físicos e virtuais para manifestarmos nossa contrariedade a essas propostas que retiram direitos, direitos esses que foram conquistados com muita dificuldade por gerações passadas. “Temos uma nova chance de nos manifestarmos”, afirmam os diretores do Sindicato, “devemos nos colocar nos espaços que pudermos para expressar nosso descontentamento com esta Reforma para que não soframos com uma repetição do que foi a Reforma Trabalhista”, completam. Nesta quarta-feira (1°), a Central Única dos Trabalhadores (CUT) realizará um ato unitário em defesa da previdência, partindo da Rótula das Cuias às 14h, partindo em caminhada pela Orla do Guaíba às 15h e finalizando o ato com uma manifestação na Usina do Gasômetro.

Além desse motivo de lutas, o Sindicato acredita que esta data também é um momento de valorizar o que conquistamos. Valorizar o Sindicato em si, também. Hoje, a sede da entidade é moderna e equipada, isso graças as contribuições dos trabalhadores que se associaram a entidade. “Nós agradecemos por toda a parceria que recebemos dos trabalhadores até o dia de hoje e ainda reforçamos o pedido: está e a hora de se associar ao Sindicato, venha participar das nossas atividades políticas e de lazer, traga os seus colegas que ainda não são sócios para conhecer o nosso trabalho e fortaleça a entidade que é capaz de lutar pelos teus direitos, este é o momento de agregar forças a esta entidade”, pontuam os diretores do Sindicato.

Share.

Leave A Reply

2 + 6 =