EDITORIAL: Trabalhadores dão recado nas urnas: queremos nossos direitos!

0

A pressão feita pelo Sindicato dos Aeroviários de Porto Alegre, pela CUT-RS e pelos seus sindicatos filiados, deu resultado. Sete dos catorze deputados que votaram pela retirada dos direitos dos trabalhadores, que aprovaram a Reforma Trabalhista, não se reelegeram.

Segundo a CUT-RS, “Darcísio Perondi (MDB), Ronaldo Nogueira (PTB), Yeda Crusius (PSDB), Renato Molling (PP), Jones Martins (MDB), Mauro Pereira (MDB) e Cajar Nardes (Podemos) não voltarão para a Câmara em 2019, assim como a senadora Ana Amélia Lemos (PP), que concorreu à vice na chapa derrotada do candidato a presidente Geraldo Alckmin (PSDB).”

Para o Sindicato, essa é uma vitória dos aeroviários e demais trabalhadores do Brasil, já que demonstra a consciência da classe trabalhadora que não permitiu o retorno desses políticos ao Congresso Nacional. “A resposta dada nas urnas é democrática e também passa uma mensagem direta para quem está assumindo o mandato”, afirma a diretoria do Sindicato, que conclui, “a mensagem é que nós não mais perdoaremos o assalto aos nossos direitos”.

Campanha sindical apresentou resultados nas urnas.

Share.

Leave A Reply

6 + 8 =