Infraestrutura para trabalhadores é demanda urgente no Salgado Filho

0

Um lugar para deixar o carro e poder trabalhar. Este é um dos principais problemas que afeta os trabalhadores do Aeroporto Salgado Filho. Tanto no turno da noite, onde a insegurança é maior, tanto durante o dia, onde as vagas na rua são mais escassas, os trabalhadores precisam de um lugar para deixar os seus carros.

Dentro do estacionamento do Aeroporto, as tarifas são caras. Na rua, a região apresenta muita insegurança. Todas as pessoas que trabalham na operação dos terminais até a madrugada precisam tirar o valor do estacionamento do próprio bolso ou arriscar a sua segurança deixando o veículo na rua. Mesmo as empresas que fornecem algum tipo de transporte, que já foram alvo de denúncia aqui no Aerofolha pelo seu mau funcionamento, não solucionam o problema de maneira ideal.

O que o Sindicato dos Aeroviários de Porto Alegre exige é que a Fraport dedique para Porto Alegre o mesmo cuidado que tem com os trabalhadores nos outros aeroportos que gerencia pelo mundo.

Além do estacionamento, infraestrutura possui outros problemas

Estruturas para que o trabalhador tenha condições básicas em seu ambiente de trabalho, vestiários e refeitórios também necessitam ser criados nos terminais. O refeitório, por exemplo, é fundamental já que a região do Aeroporto não possui opções de alimentação. Já o vestiário é básico para que o trabalhador possa ter tranquilidade para vestir o seu uniforme ou para fazer a maquiagem. Também com defasagem na estrutura, os setores de pista precisam de equipamentos de segurança como chuveiros lava-olhos para emergências, como o contato com substâncias tóxicas, e bebedouros, devido às altas temperaturas na pista em dias de calor.

Todas essas demandas de infraestrutura serão defendidas pelo Sindicato dos Aeroviários de Porto Alegre em suas reuniões com a Fraport até que sejam atendidas. “Estacionamento, vestiários, refeitórios e a estrutura da pista são pontos importantes para que a administração do Aeroporto seja feita não só para o passageiro, mas também seja voltado ao trabalhador. Não queremos um shopping, queremos um Aeroporto com boas condições de trabalho”, afirma o Sindicato.

Share.

Leave A Reply

5 + 8 =