Nossa união é mais forte que boatos

0

Criar Pânico, tentar tirar proveito das demissões de aeroviários da TAP ME para fazer política sindical rasteira. Lançar boatos de que a TAP ME está às vésperas de fechar suas portas. O material e as informações que vem sendo divulgadas por um grupo de oposição à atual gestão do Sindicato dos Aeroviários de Porto Alegre é lamentável e leva o Sindicato a expressar diretamente à categoria, como sempre fez, sua posição sobre esse fatos.

O Sindicato não trabalha com boatos, ou argumentos falaciosos. É preciso deixar claro que todo o trabalho da entidade tem sido feito em defesa dos empregos e dos direitos dos trabalhadores. Por isso, nossa luta é para garantir benefícios aos mais de cem aeroviários que infelizmente foram demitidos pela TAP ME.
Apesar de enfrentarmos um momento difícil de muitas demissões, em nenhuma reunião a TAP ME chegou a manifestar disposição de fechar, como afirma a oposição em seus boatos. Esse era o discurso dos empresários, quando queriam assediar os trabalhadores, e não vem sendo dito nada nesse sentido pela empresa. Em nenhuma reunião do último período que o Sindicato realizou com a direção da TAP ME foi falado algo sobre um fechamento da empresa. Dizer que a Azul vai tomar conta é querer instaurar o caos no conjunto dos trabalhadores e é também uma mentira.
É preciso pontuar que foi a atuação desse mesmo grupo, em Portugal, onde disseram à imprensa local que os impostos e os trabalhadores portugueses pagavam os salários dos brasileiros da TAP Manutenção e Engenharia, que resultou no corte de recursos enviados pelo TAP portuguesa ao Brasil. Até hoje a TAP ME enfrenta problemas financeiros, que repercutem no pagamento dos salários, por conta dessa entrevista.
Estamos em meio a uma campanha salarial, na qual precisamos lutar com muita unidade para manter nossos direitos, em meio a mudanças profundas na legislação do trabalho, advindas da Reforma Trabalhista, que vigora desde sábado (11).

Minar a unidade da categoria com o seu Sindicato, que atua há mais de 30 anos tendo como único foco o interesse do aeroviário gaúcho, é enfraquecer a nossa luta conjunta. Enfrentamos há anos, juntos, crises terríveis vivenciadas no setor aéreo, como a extinção de companhias aéreas, além das inúmeras irregularidades cometidas pelas empresas e várias situações de acidentes de trabalho.
O Sindicato dos Aeroviários de Porto Alegre vem garantindo, o máximo possível, o direito dos aeroviários da base. Seja através de negociação direta com a empresa, denunciando as irregularidades e exigindo providências, seja através das centenas de ações judiciais movidas, que garantiram que os recursos e direitos subtraídos fossem devolvidos aos trabalhadores.
Dizer que o Sindicato não está em conflito direto com a TAP ME, nesse momento em que enfrentamos essas demissões, é ser leviano, porque nega ou omite que o Sindicato está lutando para firmar um acordo capaz de minimizar os prejuízos sofridos por esses aeroviários que perderam seus empregos.

O assédio moral está presente na TAP ME há muitos anos. E também há muitos anos essa situação vem sendo denunciada pelo Sindicato e debatida em praticamente todas as reuniões realizadas com a empresa. As ações nesse sentido estão documentadas no Aerofolha.
O assédio também vem se acentuando ano a ano. Isso é um fato que todos os trabalhadores conhecem. Nesse clima de demissões, ele amplia-se. É uma irresponsabilidade usar esse tema para confundir os fatos.
No momento em que devemos estar unidos, mais do que nunca, para enfrentar tudo isso, como é que pessoas podem usar a crise que vivemos no país e as demissões para tirar proveito próprio?

Share.

Leave A Reply

5 + 3 =