Sindicato na luta para viabilizar bons acordos

0

A Justiça homologou, nessa quarta-feira (25/10), o acordo aprovado pelos trabalhadores da Gol envolvidos na ação pelo adicional de periculosidade. O valor acordado será pago pela empresa aos aeroviários, em doze parcelas. O Sindicato avalia que o acordo foi bom para os trabalhadores porque reajustou mensalmente as parcelas pelo IPCA-E, ao invés da TR, o que aumenta bastante o valor a favor dos trabalhadores. Além disso, antecipou o pagamento, uma vez que no andamento do processo não se sabe quanto iriam receber.

Na TAP ME, o Jurídico do Sindicato segue atuando para garantir benefícios compensatórios aos trabalhadores demitidos, como manutenção do plano de saúde e das passagens aéreas.
A negociação teve um impasse, causado por uma cláusula no esboço do acordo feito pela empresa, mas houve, na última sexta-feira (20), reunião entre o Jurídico do Sindicato e o da TAP ME para melhorar essa redação e, agora, o Sindicato aguarda um novo texto.
A entidade também luta para salvaguardar o direito dos trabalhadores que contribuíram por dez anos com o plano de saúde a manter o contrato diretamente com a operadora.

Na Latam, termina hoje a coleta de assinaturas do plebiscito promovido pelo Sindicato junto aos trabalhadores, relacionado aos problemas no ponto eletrônico, para que possa ser firmado um acordo. Já foram coletadas 260 assinaturas, e todos os trabalhadores foram orientados pela direção sobre o acordo, que visa um prazo de um ano para a regularização desse sistema e o pagamento de uma cesta básica (R$ 381,64), em novembro, como compensação. Até lá, a empresa compromete-se a imprimir um extrato mensal, via solicitação no início do mês, de cada funcionário, para a conferência do ponto.

Share.

Leave A Reply

7 + 9 =