Após demissões, TAP ME prejudica aeroviários

0

Muitos trabalhadores têm sido lesados por erros cometidos pelo departamento de Recursos Humanos da TAP ME. Na sede do Sindicato dos Aeroviários de Porto Alegre, os diretores que fazem as homologações têm constatado erros graves.

Não pagamento de férias e depósitos de Fundo de Garantia menores do que os valores devidos são exemplos de casos em que trabalhadores foram prejudicados por erros cometidos pelo RH. O Sindicato ressalta que, em nenhuma das ocasiões, os erros favoreceram os trabalhadores, ou seja, todos os pagamentos equivocados foram realizados abaixo dos valores que deveriam ser pagos.
Um exemplo da atuação errônea da TAP ME é o caso da demissão do aeroviário Eduardo Muniz dos Santos. A homologação do trabalhador foi marcada para o dia 27 de setembro, porém a empresa não compareceu no Sindicato na data. Remarcada para o dia 8 de outubro, a homologação não aconteceu por equívocos nos documentos de encaminhamento do seguro desemprego. No dia 16, de outubro a TAP ME encaminhou os documentos para a casa do trabalhador, porém a data de admissão de Eduardo estava errada. A última previsão de homologação ficou para o dia 30 de outubro e ainda carece de depósito da multa, no valor de um salário. Com todos esses erros, serão cerca de 75 dias entre o recebimento do último salário e o primeiro depósito do seguro desemprego. Esse caso é emblemático sobre a atuação da TAP ME nas homologações.

Para o Sindicato, os erros que acontecem no RH da TAP ME não são novidade. Agora, nas demissões, apenas um funcionário está participando das homologações, o que atrasa o processo. “A direção da empresa deve tratar esses trabalhadores com mais atenção, pois eles já estão passando por um momento difícil. Esses erros só atrasam os pagamentos, que são de direito dos trabalhadores, e tornam toda situação ainda mais dolorosa”, comenta a entidade.

Share.

Leave A Reply

2 + 2 =