Sindicalizar-se é fortalecer o Sindicato e resistir à reforma trabalhista

0

A reforma trabalhista foi feita estrategicamente e de uma maneira sistemática, profunda e abrangente, indo contra muitas súmulas do Tribunal Superior do Trabalho e artigos da Consolidação das Leis do Trabalho.

Infelizmente, a reforma é um retrocesso para a classe trabalhadora. Agora, mais do que nunca, é muito importante a participação dos trabalhadores junto aos seus sindicatos, procurando se associar, para que seja possível enfrentar os prejuízos que virão com a nova lei, que entra em vigor a partir de novembro. Nessa nova lei, por exemplo, qualquer acordo individual prevalecerá sobre o que consta na legislação, enfraquecendo o trabalhador na negociação.

Temos que estar unidos para esta nova etapa que a classe trabalhadora vai enfrentar e que vai também exigir um novo perfil do movimento sindical, reagindo a tudo que virá com esta reforma, que retira direitos e precariza as condições de trabalho.
Portanto, é importante procurar o Sindicato, participando cada vez mais. Assim teremos mais força e resistência nessa nova etapa.

Share.

Leave A Reply

1 + 7 =