Acordos individuais podem adiar conclusão de processos coletivos

0

Recentemente, um colega que faz parte de um dos processos coletivos movidos pelo Sindicato dos Aeroviários de Porto Alegre contra a Gol fez acordo em um processo individual, incluindo os créditos que possui no processo coletivo. Certamente, por falta de informações, ele acabou abrindo mão de grande parte de seu crédito (já assegurado no processo coletivo), ao fazer o acordo. Segundo informações que chegaram ao Sindicato, ele teria recebido apenas cerca de 20% do valor que teria direito no processo coletivo, que já está em fase de execução.

Assim, para evitar prejuízos, não apenas individuais, mas também para os trabalhadores que fazem parte dos processos coletivos, o Sindicato orienta os aeroviários que consultem o Jurídico da entidade antes de firmarem acordos individuais para, ao menos, terem ciência do seu crédito constante do processo coletivo, evitando assim a perda de valores expressivos.

Os acordos individuais acabam prejudicando os trabalhadores que fazem parte dos processos coletivos, porque atrasam o andamento da ação, uma vez que alteram o cálculo do valor executado, exigindo que o cálculo seja refeito para retirar o crédito do substituído que fez o acordo individualmente.

O Sindicato ressalta que o setor Jurídico atende, em regime de plantão, nas terças-feiras à tarde, na sede (R. Augusto Severo, 82), e ainda no escritório da CCM Advogados, de segunda à quinta feira, com atendimento presencial ou pelo telefone (51) 3211-4233.

Share.

Leave A Reply

6 + 4 =